Como entrar em contato com um Venture Capital

telefone colorir antigo.jpg

 

Trabalhando como Relações Públicas para empresas de tecnologia e tendo feito algumas matérias para a @proxxima e o @startupi, não tenho dúvidas de que a capacidade de cultivar bons relacionamentos é fundamental para qualquer empreendedor.

Ninguém realiza as coisas sozinho.

É sempre recomendado você ter co-founders e mentores que ajudarão a guiar a sua idéia em uma empresa de verdade. Outra parte importante é como conseguir receber investimento. 

Os primeiros passos dizem muito mais respeito a relacionamento do que necessariamente uma rodada financeira. Afinal de contas não existe investimento por afinidade ou amizade quando falamos de reais investidores. Meu ponto é que ser lembrado e reconhecido pelo investidor (antes de apresentar seu time vencedor e startup inovadora), faz toda diferença.

Ao assitir essa uma edição do sempre recomendado webshow This Week in Venture Capital, do Mark Suster (@msuster), resolvi destacar os pontos cruciais da entrevista. Ele é um "investidor pop" nos Estados Unidos, pois bloga constantemente com material de qualidade. Tive o prazer de entrevistá-lo há 3 anos atrás no TechCrunch Disrupt São Francisco.

Vamos aos pontos de destaque:

1 - Sobre pedir para o Investidor Assinar um NDA antes de você fazer o pitch

Não seja um idiota. Fazer isso vai queimar seu filme de imediato e mostra que você nem fez a sua lição de casa. A sua idéia tem muito pouco valor, pois o que conta no final do dia é a sua capacidade de execução.

Muito provavelmente o investidor já ouviu idéias bem semelhantes as suas em algum lugar e não vai querer se comprometer legalmente em "apostar" somente na sua empresa. Lembre-se que investimento não é camaradagem. É business e você será cobrado por um retorno.

Gostei quando Suster comenta no vídeo sobre o fato ser muito comum  pessoas que nem se conhecem estarem trabalhando nas mesmas idéias. Portanto, foque na execução!

Eu não conheço ninguém que conhece ou que possa me fazer uma introdução

Nesse caso você precisa ter uma presença online com a sua empresa ou pessoa. De um blog a twitter, podcast a uma splash page para a sua start-up, não importa, pois se você não conhece as pessoas, trabalhe para ser conhecido.

Não se esqueça de avisar o Diego Remus sobre a sua Start-up. ;-)

Outro ponto é que muitos investidores estão online por aí, seja no twitter em blogs, etc.

Siga-os, interaja com eles e mostre que você está no campo jogando bola, mas mantenha a postura. Suster diz que não tem nada mais inapropriado que chegar via Twitter enviando link da sua start-up para o Venture Capital, sem ao menos conhecê-lo ou ter interagido. Use o e-mail, telefone e outras ferramentas menos "quentes". Quando as pessoas estão se expondo digitalmente e você como empreendedor não é capaz de fazer as conexões, é um ponto super negativo. Saber fazer networking é fundamental.

Controle suas Expectativas quando começar a fazer contato

O tempo mínimo para você receber investimento vai de 3 a 9 meses de trabalho (as vezes até mais, para padrões Brasil). As negociações e avaliações junto com a papelada jurídica demoram muito tempo.

Suster fala que é importante saber com quem você está falando da empresa de Venture Capital ou Gestão do Fundo de Private Equity. A velocidade das coisas podem variar se você estiver em contato com um associate junior em comparação com um diretor de portfólio. O ponto é que não existe essa visão de que depois do power point, você recebe uma maleta de dinheiro. As coisas levam tempo.

Gratidão e Respeito

Lembre-se que se a sua empresa não acabar recebendo o investimento esperado você sempre deve ser grato e ter respeito. O mercado é muito pequeno e as notícias se espalham rápido. Seja cordial e independente do que acontecer, agradeça o investidor pelo tempo que ele dedicou à sua empresa.